sábado, 5 de novembro de 2011

Eu já quis

que não julgassem pela aparência, mas já julguei alguém pela aparência. Acho ridículo quem deseja morrer, mas eu já desejei. Fico brava quando não escutam o que eu tenho a falar, mas já deixei de ouvir muita gente. Acho infantil quem chora pelos ídolos, mas eu já chorei. Assim a vida funciona. Você sempre vai julgar os outros esquecendo de se olhar no espelho.



Nenhum comentário:

Postar um comentário