segunda-feira, 23 de abril de 2012

Acredite, eu sei.

Eu sei como é se segurar e deixar para chorar só quando ligar o chuveiro, assim ninguém percebe. Eu sei como é refletir sobre a vida antes de dormir e se certificar de que ninguém está ouvindo para começar a soluçar. Eu sei como é sentir um aperto no coração tão forte que as vezes você precisa fingir que vai ao banheiro, ou beber água, apenas para lavar o rosto e se recompor. Eu sei como é ter os olhos úmidos e aquele medo de que não seja forte o suficiente para segurar as lágrimas quando está em público. Eu sei como é sentir aquele nó enorme na garganta, que se sufoca, até que você cede e chora. Eu sei como é sentar na cama, pegar o travesseiro e chorar tanto, mas tanto, que se surpreende com o rio que terá que esconder da sua família. Eu sei como arrependemos fazer e dizer coisas, mas quando você percebe já é tarde demais e fica pensando de como seria que você tivesse feito ou dito aquilo. Eu sei como e sentir uma grande decepção de uma pessoa que você não esperava. Eu sei também que algumas pessoas pensa que você não tem sentimentos e sentir o coração em pedaços.  Acredite, eu sei como é tudo isso…é todos nós sabemos.

terça-feira, 10 de abril de 2012

quarta-feira, 4 de abril de 2012

E vai passar.

Olhe, não fique assim não, vai passar. Eu sei que dói. É horrível. Eu sei que parece que você não vai aguentar, mas aguenta. Sei que parece que vai explodir, mas não explode. Sei que dá vontade de abrir um zíper nas costas e sair do corpo porque dentro da gente, nesse momento, não é um bom lugar para se estar. Dor é assim mesmo,machuca, arde, depois passa, mesmo que fique uma cicatriz, você não sentirá mais dor . Aliás, a vida é assim: arde, depois passa. A gente acha que não vai aguentar, mas aguenta, somo fortes… E vou seguindo assim mesmo, disfarçando as agonias e os medos, prendendo o choro na goela e sorrindo, estar machucada por dentro mais fingir que não está acontecendo nada, depois passa. Até porque ninguém poderia me ajudar , ninguém queria. Somos só duas, eu e eu. Estou contando comigo, pra tudo. Mas eu sou feliz, é que às vezes eu choro por falta de amigos, de amores, e até mesmo de rumo na vida. Costumo dizer que isso é uma fase ruim- e vai passar (= ...


..eu espero.