domingo, 24 de junho de 2012


“A gente nem precisa ficar se beijando nem nada, mas quando vai ver pegou na mão um do outro de tanto que se gosta e se cuida e se sabe. Já tivemos nossos tempos de passar nervoso e aquela coisa toda de quem ama prematuramente. Mas evoluímos para esse amor que nem sei explicar. Ele me conta das meninas, eu conto dos caras. Eu acho engraçado quando ele fala “ah, enjoei, ela era meio sem assunto” e olha pra mim com saudade. Ele também ri quando eu digo “ah, ele não entendeu nada” e olho pra ele sabendo que ele também não entende, mas pelo menos não vai embora. Não temos ciúmes e nem posse porque somos pra sempre. Somos pra sempre. Se ele me corta é como se a frase que eu fosse falar fosse mesmo dele. E eu amo ele. E sempre acabamos suspirando aliviados “alguém é bobo como eu, alguém tem esse humor”. E esse é meu presente: Quem tem que ficar, fica.” 



Tati Bernardi

2 comentários:

  1. Oowwn que fofo, adorei o texto!
    Tá rolando um sorteio no blog,
    não deixe de participar!
    Bjs, Dane
    @Boatoschics

    ResponderExcluir
  2. É isso mesmo, por mais difícil que possa ser...a vida tem sempre de continuar...as pessoas vêm e vão!

    []s

    ResponderExcluir