quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Bloqueio

Não sei o que está acontecendo comigo, cade toda aquela inspiração pra escrever ? Parece que ela se foi. Sinto um vazio, olho pra folha em branco penso em vários temas, várias histórias e nada encaixa. Uma coisa esquisita,uma confusão ( é isso mesmo, uma confusão ), cade aquela menina quieta e observadora que ficava olhando as pessoas no seu cantinho e depois colocava tudo aquilo no papel e que olhava tudo a sua volta e conseguia criar uma história linda ?
É eu acho que essa menina esta mudando, crescendo e criando responsabilidades ( trabalhando, estudando ... ) acho que - não tenho certeza- que aquela menina se transformou em uma adulta e que não observa mais os mesmos detalhes que via antes por motivo de pressa, da sua falta de tempo.
Aquela menina esta trancada ultimamente, dentro daquela "adulta" que esta escreveu este texto.
Aquela menina está bloqueada, sem inspiração. Desculpe .







sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Eu,você,NÓS ♥


Outro dia você reclamou que eu já não escrevia textos sobre você e nós dois. E eu tentei fazer uma surpresa na semana seguinte. Seria o texto da minha vida, o melhor, o mais verdadeiro de todos. Sem ilusões e invenções. Apenas RE-A-LI-DA-DE. Depois de trinta minutos olhando para o word em branco, percebi que alguma coisa estava errada. As frases que me vinham a cabeça, de alguma forma, pareciam não se conectar.
Resolvi então colocar a nossa música, ao som dela eu só conseguia me lembrar de todos os momentos que vivemos juntos. Os piores e os melhores. O tempo passou tão rápido né? Parece que foi ontem que nos encontramos naquela festa junina e um olhando paro o outro sem saber o que fazer. Eu pensei: Que menino é esse que eu achava que conhecia mais na verdade não sabia nada dele. Dane-se, sorri e nos beijamos.
Você gosta do meu olhar puxado, e eu da maneira com você olha pra ele. E assim, sem maldade e pressa, nós fomos nos conhecendo. Você com essa mania boba de implicância e eu com minha de ser calma e paciente . Acho que de tanto me ouvir falar sobre TUDO, tenta me calar danado selinhos.
Foi de uma maneira tão silenciosa, que antes mesmo que eu pudesse admitir, você percebeu. Mas era – quase – tarde demais. E eu soube disso quando vi aquele olhar. Nós nos conhecíamos tanto, que fazemos parte um do outro, com alegrias,brigas e implicâncias.  Entre lutar ou perder e esquecer, eu escolhi tentar.  Você me faz feliz como ninguém nunca fez, então, eu já sinto sua falta antes mesmo de ir.